Prevenção de incêndio

Prevenção de incêndio

domingo, 15 de maio de 2011

Bombas de incêndio. Requisitos para a sua instalação






ALGUNS REQUISITOS PARA A INSTALAÇÃO DAS BOMBAS DE INCÊNDIO
CONFORME NBR 13.714/2000

B.1.1 - A bomba de incêndio deverá abastecer exclusivamente o sistema hidráulico de combate a incêndio.

B.1.4 - As bombas de incêndio devem ser protegidas contra danos mecânicos, intempéries, agentes químicos, fogo ou umidade.

B.1.6 - A automatização da bomba principal ou de reforço deve ser executada de maneira que, após a partida do motor, o seu desligamento seja somente manual no seu próprio painel de comando, localizado na casa de bombas.

B.1.8 - O funcionamento automático é iniciado pela simples abertura de qualquer ponto de hidrante da instalação.

B.1.12 - Não é recomendado a instalação de bombas de incêndio com pressões superiores a 1 MPa.

B.1.13 - A automatização da bomba de pressurização (jockey) para ligá-la e desligá-la  automaticamente e da bomba principal para somente ligá-la automaticamente, deve ser feita através de pressostatos... .

B.14 - Um painel de sinalização das bombas principal ou de reforço, elétricas o de combustão interna deverá ser instalado onde haja vigilância permanente, dotado de uma botoeira para ligar manualmente tais bombas, possuindo sinalização ótica e acústica, indicando pelo menos os seguintes eventos:

B.14.1 - Bomba elétrica:
a) painel energizado;
b) bomba em funcionamento;
c) falta de fase;
d) falta de energia no comando de partida.

B.2.1 - A alimentação elétrica da bomba de incêndio deve ser independente do consumo geral, de forma a permitir o desligamento geral da energia elétrica, sem prejuízo do motor da bomba de incêndio.

B.2.5 - As chaves elétricas de alimentação das bombas de incêndio devem ser sinalizadas com a inscrição "ALIMENTAÇÃO DA BOMBA DE INCÊNDIO - NÃO DESLIGUE".

B.2.18 - Para evitar o superaquecimento da bomba principal, quando estiver em funcionamento sem vazão, um fluxo continuo de água deve ser previsto, através de uma tubulação de 6 mm ou placa de orifício de 6 mm, derivada da voluta da bomba e com retorno preferencialmente para o reservatório ou tanque de escorva.  

29 comentários:

  1. FAVOR ENVIAR UMA APOTISLA DE COMANDOS ELETRICOS DE BOMBAS DE ENCENDIO ,OBRIGADO.

    ResponderExcluir
  2. e muito importante esse sistemas decombate contra
    incendio em nossa resisdencias ,pois nóis temos um grande risco de vida.Peço que me mande uns diagramas de comandos eletricos de bombas de incendio ,para o meuscursos ,obrigado.

    ResponderExcluir
  3. Agradeço pelo comentário. Infelizmente, não possuo diagramas de comandos elétricos.

    ResponderExcluir
  4. Prezado Luís,

    Tenho uma empresa de consultoria e projetos, e um cliente me solicitou uma solução para a substituição do painel de acionamento da bomba diesel.
    Ele deseja que não seja mais o painel convencional - utilizando relés eletromagnéticos - e sim a utilização de CLP (Controlador Lógico Programável), mantendo as mesmas sinalizações e proteções do painel convencional, pois ele quer disponibilizar as informações para um sistema supervisório, no qual terá relatórios.

    Existe alguma restrição quanto ao uso de CLP?

    Antonio Lopes
    Ohms Soluções Elétricas
    aneto@ohmseng.com.br
    Salvador-BA

    ResponderExcluir
  5. Os requisitos para o painel de controle das bombas de incêndio, encontram-se no item B.1.14 da NBR 13714/2000. Com relação ao tipo de painel não há referência alguma na referida norma, ficando a cargo do projetista. Esta norma é aplicável no Estado do Rio Grande do Sul, outros Estados que por ventura utilizem normas próprias, sugiro entrar em contato com o Corpo de Bombeiros local.

    ResponderExcluir
  6. Prezado espero solicito sua ajuda para um serviço que gostaria de fazer mas não tenho a experiência necessária para faze-lo, caso haja algum esquema e diagrama ilustrativo que possa me ajudar agradeço antecipadamente.
    O sistema de prevenção de incêndio em questão consiste de 3 bombas no alto prédio, ligadas a chaves reversoras e contatores.
    Como já trabalho no prédio como eletricista gostaria de dar inicio a mais este setor da área de condomínio,.
    Email - silvadari@gmail.com
    Tels- (21) 99951-4739 ou (21) 8267-6086

    Atenciosamente
    DARIO SILVA

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prezado amigo, infelizmente não possuo nada de material sobre este assunto. Sugiro entrar em contato com o fabricante das bombas.

      Um abraço.

      Excluir
  7. Boa noite quem precisar de esquemas ou diagramas eletricos envio sem problemas trabalho com sistemas de prevençao de incendio a bastante tempo montamos quaadros de comando e cavaletes prontos onde vao as duas bombas conforme necessidade me ponho a disposiçao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço pela colaboração.

      Um abraço!

      Excluir
    2. Gostaria de receber o diagrama.
      lucio_avelar@hotmail.com.
      Grato,

      Excluir
    3. Eu não disponho dos diagramas, mas se alguém possuir e quiser contribuir, favor disponibilizar ao amigo acima.

      Excluir
  8. Prezado amigo espero solicito sua ajuda para um serviço que gostaria de fazer mas não tenho a experiência necessária para faze-lo.Estou em dúvida de como testar uma bomba de 50 cv,quais seriam os passos a seguir,quais registros fechar,quais abrir na valvula governo.Por favor se puder me ajudar enviar email para dj_romoaldo@hotmail.com ,agradeço a atenção.

    ResponderExcluir
  9. Acredito que o Senhor esteja se referindo a um sistema de chuveiros automáticos (splinkers). Neste caso sugiro seguir os procedimentos previstos no Anexo C da ABNT NBR 108972007.

    ResponderExcluir
  10. Sr. Luis,Bom dia, quando se fala em alimentação independente de energia parainstalação de bomba de incêndio, isto quer dizer o quê? è necessário a instalação de um novo medidor de energia, ou a instalação de um disjuntor independente no medidor já existente? agradeço desde já a sua atenção.
    Daniel Maia. Rio de Janeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A figura B.3 da ABNT NBR 13714/2000, representa como deve ser a ligação da bomba de incêndio.

      Resumindo: Em caso de incêndio o disjunto principal da edificação será desligado, porém, a bomba de incêndio deverá continuar sendo alimentada por energia elétrica. Geralmente a ligação elétrica da bomba ocorre antes do disjuntor principal, dessa forma ao desliga-lo a bomba continuará em pleno funcionamento. É necessário prever um disjunto próprio para a bomba de incêndio e a concessionaria de energia geralmente solicita a instalação de um medidor próprio para a bomba de incêndio.

      O ideal é que procure a concessionaria de energia local e verifique os requisitos para a instalação de bombas de incêndio.

      Excluir
  11. Prezado Luiz,

    A bomba joquey que pressuriza a rede de sprinkle's na empresa que trabalho não está pressurizando a rede.
    O que pode ser que está provocando isso. A bomba está ligando, mas não esta pressurizando a rede de sprinkle's

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em alguns sistemas a bomba jockey demora para pressurizar toda a rede. Dessa forma teria que elevar a pressão com a bomba principal e posteriormente, baixar a pressão (utilizando o cavalete de teste) e verificar se a bomba jockey entrará em serviço, pressurizando a rede e se desligando automaticamente.

      Caso contrário existe algum problema nos sistema que pode ser desde uma válvula de retenção com defeito, vazamento na rede ou até mesmo problema na bomba jockey. Sugiro neste caso contratar uma empresa especializada.

      Excluir
  12. A bomba de Incêndio do meu prédio está ativando com muita frenquecia e a pressão mostrada no manômetro cainco muito rapidamente, o que pode ser?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se isso não ocorria antes, temos 99 % de chance de ser vazamento no sistema de hidrantes.

      Sugiro verificar toda a extensão da rede em busca de vazamentos, incluindo o dispositivo de recalque (na calçada). Caso não encontre vazamentos recomendo contratar uma empresa especializada para uma verificação técnica em todo o sistema.

      Excluir
  13. item B1-16 diz que a bomba somente pode ser desligada manual
    o acionamento e automatico mais desligamento somente manual, pq?
    nao seria mais facil de controlar se ligasse e desligasse automatico?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A norma não acompanhou o desenvolvimento tecnológico. Na verdade um dos motivos da bomba desligar manualmente se deve ao emprego dos esguichos reguláveis.

      Normalmente uma bomba de incêndio é acionada através de pressostatos, que identificam a queda de pressão na rede, ou seja, quando um hidrante é aberto, ocorre a queda de pressão na rede e a bomba é acionada automaticamente. Ocorre que ao empregar esguichos reguláveis, corre-se o risco da bomba desligar-se ou ligar e desligar continuamente, quando o esguicho é regulado para atuar como formador de neblina, ou seja, ocorre um aumento significativo na pressão da rede e a bomba pode acabar se desligando, prejudicando o combate as chamas. O mesmo ocorre se o esguicho for totalmente fechado e de um momento para outro necessitar ser aberto, até que a bomba volte a funcionar, pressurizando a rede o combatente poderá ficar exposto.

      Chaves de fluxo e outros dispositivos de acimamento, dependendo das características do sistema, simplesmente não funcionam ou podem não funcionar corretamente se não forem corretamente manutenidos.

      Excluir
  14. Boa tarde,

    Estou finalizando um empreendimento e percebo que, devido às novas normas, muitas pessoas estão perdidas em relação à proteção de incêndio e muitas outras estão se aproveitando da situação para ganhar dinheiro em cima disto. Falo com propriedade, pois fiz orçamentos para o material necessário para rede de hidrantes em Porto Alegre e considerei muito caro. Resolvi orçar em todo o Brasil e acabei trazendo o material de Santa Catarina pela metade do preço, pois as empresas estão se aproveitando da alta demanda por estes produtos devido às novas exigências de proteção. Meu conselho é que todos se informem bastante a respeito das normas, busquem bibliografias e sites como este na internet para não caírem nas mãos de aproveitadores.
    Braatz, infelizmente não consegui encontrar nada muito específico em relação a bombas de incêndio e muitas empresas possuem um kit com bomba principal, jockey, pressostato, manômetro e quadro de comando e estão informando ser exigência dos bombeiros este tipo de bomba. Obviamente, os preços destes equipamentos são exorbitantes e chegam facilmente, em um primeiro momento, a R$ 10.000,00 - o que julgo um absurdo, pois depois de uma semana negociando já consegui baixar este valor para a metade. Precisaria de uma informação do que realmente necessito - em meu PPCI - consta apenas bomba principal e secundária de 5cv. Gostaria de uma ajuda do amigo.
    Já deixo registrado meu agradecimento pelo site, pois é uma das fontes confiáveis que sempre consulto no que diz respeito a proteção contra incêndios.

    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço o comentário.

      Concordo que existem muitos aproveitadores no mercado e recomendo fortemente que seja feito orçamento em mais de uma empresa antes de fechar qualquer negócio, se certificando que os produtos comercializados atendem as normas técnicas em vigor, para não comprar gato por lebre. Na dúvida contrate um bom profissional para o assessoramento, com certeza vai sair mais barato e evitar muitas dores de cabeça.

      Com relação a bomba de incêndio, posso afirmar que o Corpo de Bombeiros não exige qualquer tipo ou modelo específico de bomba. Na verdade a bomba de incêndio deve ser escolhida com base no projeto do responsável técnico que elaborou o PPCI, ele é que deve realizar os cálculos de ganho e perda de carga (Altura Manométrica Total - ATM), da vazão necessária entre outros fatores, que definirão as características que a bomba de incêndio deve atender, lembrando que a instalação da bomba deve atender os requisitos da ABNT NBR 13714/2000. De posse destas informações, basta encolher a melhor bomba, conforme os catálogos dos fabricantes, deixando claro que não existe bomba universal que atende todos os casos.

      Sugiro entrar em contato com o responsável técnico do PPCI, para juntos escolherem a melhor bomba para o seu imóvel, caso contrário corre-se o risco da bomba não atender a vazão e pressão necessária e consequentemente irá gerar notificações por parte do Corpo de Bombeiros.

      Um abraço.

      Excluir
    2. Muito obrigado Braatz! Aproveitando, só tenho mais uma dúvida: tu sabes me dizer se a tubulação galvanizada de incêndio localizada dentro de shaft com acesso por porta deve ser pintada de vermelho? Ou é somente a tubulação que fica exposta que precisa ser pintada? Procurei na norma, mas não encontrei.

      Um abraço e mais uma vez, muito obrigado.

      Excluir
    3. Conforme item 4.3.4 da ABNT NBR 13714/2000 a tubulação aparente do sistema deve ser em cor vermelha. Como no seu caso, pelo que entendi, o shaft tem acesso de pessoas, neste caso sugiro pintar a tubulação de vermelho.

      Não necessitaria pintar se a tubulação estivesse passando por locais inacessíveis e não aparentes.

      Excluir
  15. Bom dia Sgto. Braatz,
    Em um sistema que há bomba jockey e bomba principal, quando se dá o acionamento da principal, a jockey estará em funcionamento também?

    Grato

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Geralmente a bomba jockey se desliga quando a pressão de trabalho do sistema ultrapassa a pressão de acionamento da bomba jockey. A ABNT NBR 13714/2000 não prevê que a bomba jockey deva continuar em funcionamento após a partida da bomba principal, desta forma, entendo que fica a critério do responsável técnico dimensionar para mante-la em funcionamento ou dimensionar para que a mesma se desligue automaticamente após a entrada da bomba principal, de forma a preserva-la, já que a bomba jockey se destina apenas a manter o sistema pressurizado em uma determinada faixa.

      Excluir
  16. Sou Bombeiro do Estado de Alagoas e essas discussões são importantes para dirimir dúvidas constantes nas Normas.

    ResponderExcluir